Translate

terça-feira, 20 de junho de 2017

Caixinhas de fósforos


Cada prédio da cidade
abriga algum capricho;
um fogo que invade;
uma felicidade;
um riso;
um sonho adormecido
que cresce feito pão
a cada noite que nasce
face a face 
a cada dia são,
a cada passo a passo
no ritmo e no compasso
do pulsar do coração...

quarta-feira, 14 de junho de 2017

e


Gente estressada...
Se estressa por nada.
Mal sabe que a flor
que desabrocha formosa
é resultado do tempo;
da hora que não é a nossa,
porém, todavia é exata...
Espera que nos mata
- entre o espinho e a rosa.

Gente estressada...
Se estressa por nada.
Mal sabe que a balança
geralmente pende
mais para a fossa
e que o presente é somente
uma nota que toca
na sinfonia da vida
- entre o espinho e a rosa.

Gente estressada...
Se estressa por nada.
Mal sabe que entre
o espinho e a rosa
desta vida penosa,
está o centro do ser,
o nosso ponto G:
onde a alma goza
sem ninguém se meter...



segunda-feira, 5 de junho de 2017

Hino noturno



O céu escuro.
Nós dois no muro...
Eu e você.
Sem nos esconder
deste mundo obscuro...
Como um morcego
em vôo cego,
troco meu ego
pelo seu beijo.
Seus olhos de foice
me rompem de noite
e me conduzem
feito Vênus,
efeito “nuvem”...

Os corpos nus...
Defeitos surgem?
Se houver luz.
Por isso, detesto
estes modismos
e sempre os deleto
perto dos sinos
presentes no som
de todos os livros
que seguem livres
regendo o tom
dos seres vivos
- perplexos cisnes
no “bem-bom”...